História AirAllé ™

A Tecnologia AirAllé (LouseBuster de nome prévio) tem uma sólida base científica e foi clinicamente testada.

A tecnologia LouseBuster é baseada em pesquisas de vanguarda, realizadas pelo parasitólogo Dr. Dale Clayton e alunos da Universidade do Utah.

A pesquisa inicial foi publicada em novembro de 2006 no jornal Pediatrics e revista por outros especialistas. Outros estudos clínicos foram realizados mais tarde, o último dos quais foi apresentado à FDA para revisão, antes de receber a aprovação, em março de 2009 para comercialização do LouseBuster. Pode aceder à publicação destes dados clínicos mais recentes, clicando no título abaixo.

Eficácia do LouseBuster, um Novo Dispositivo Médico para o Tratamento de Piolhos.

Os resultados deste estudo mais recente podem ser encontrados em várias páginas do nosso web site, bem como no nosso material de marketing.

História: O Pequeno Dispositivo LouseBuster com poderes!

O conceito do dispositivo LouseBuster teve origem no laboratório do Dr. Dale Clayton, na Universidade do Utah, onde é Professor no departamento de biologia. A maioria das pesquisas no laboratório de Clayton referia-se a aspetos básicos da biologia das aves e dos piolhos das penas. Durante a década de 80 e início dos anos 90, o Dr. Clayton cultivava piolhos com sucesso em aves de cativeiro como pombos comuns, para fins de investigação básica. No entanto, quando em 1996 o Dr. Clayton se mudou do seu laboratório na Universidade de Oxford, em Inglaterra, para a Universidade do Utah, encontrou uma grande dificuldade em manter vivos os piolhos em aves de cativeiro. Perplexo, consultou colegas que trabalhavam com outros pequenos insetos como moscas de fruta.

Ele foi informado que, devido ao clima árido do Utah, eles também se esforçavam para manter vivas as culturas de insetos. O enorme rácio superfície/volume destes pequenos insetos torna-os aparentemente vulneráveis à desidratação neste clima árido. Uma solução encontrada foi a instalação de linhas de vapor em salas de culturas de insetos, para aumentar a humidade do ambiente. Após a instalação dessas linhas na sala da aves, Clayton teve a certeza de que o problema foi corrigido e foi relativamente fácil cultivar piolhos das penas.

Por esta altura, as crianças da escola do ensino básico do Dr. Clayton contraíram piolhos que pareciam ser resistentes aos champôs químicos. A experiência de Clayton com piolhos dos pombos sugeriu que poderia ser possível controlar os piolhos reduzindo o nível de humidade próximo do couro cabeludo. A questão era como fazer este truque. Com o decorrer dos anos, vários métodos foram testados no laboratório de Clayton, desde o uso de dessecantes químicos, até capacetes com elétrodos aquecidos, sacos de arroz aquecidos no micro-ondas, e vários tipos de secadores de cabelo. Todos estes métodos foram testados em estudantes voluntários, incluindo os filhos do Dr. Clayton, a quem ele infestava o cabelo com um pequeno número de piolhos que posteriormente eram removidos no final de cada teste com uma escovagem com um pente de dentes finos.

Estes testes têm demonstrado que não é viável a utilização dos secadores de cabelo existentes para controlar os piolhos. Enquanto os secadores de cabelo estilo boné aquecem o cabelo e couro cabeludo, o ar quente estático não mata piolhos (a menos que seja muito mais quente do que uma pessoa pode tolerar). É necessária uma combinação de calor e fluxo de ar considerável para desidratar os piolhos. No entanto, os secadores convencionais não funcionam bem. Isso acontece porque eles tendem a emaranhar o cabelo, protegendo eficazmente os piolhos dos efeitos da circulação do ar quente. Os secadores de sopro também são perigosamente quentes e podem causar queimaduras, especialmente se forem usados para direcionar o ar quente por um longo período de tempo para o lugar onde é necessário tratar os piolhos.

Após meses de ajustes, parecia possível poder matar os piolhos e as lêndeas com um dispositivo inovador, personalizado, que combina a rápida circulação de ar quente com um ângulo exato de aplicação e com a duração adequada de tratamento. Para o desenvolvimento das especificações deste produto foram necessárias muito mais experimentações e muitos mais meses usando protótipos do LouseBuster. O culminar deste trabalho foi a publicação de um artigo em 2006 no jornal Pediatrics, relatando o sucesso dos diferentes tipos de secadores de cabelo em relação ao dispositivo LouseBuster, para matar os piolhos e as lêndeas. Uma comunicação de imprensa junto da Universidade do Utah, gerou muita atenção dos media ao redor do mundo e espalhou o interesse por este dispositivo e a grande necessidade da sua utilização.

Dale H. Clayton, Ph.d. é o principal inventor e cientista por trás do LouseBuster e um dos principais especialistas do mundo em biologia evolutiva de piolhos. Ele publicou 2 livros, 8 capítulos de livros e mais de 100 publicações. Em 2008 recebeu a medalha Ward, a maior honra da Sociedade Americana de Parasitologistas. É um antigo Secretário da Sociedade para o Estudo da Evolução e distinto membro da União dos Ornitologistas Americanos. É também um discursante convidado em todo o mundo e recebeu o importante apoio de investigações federais para o seu trabalho. Clayton oferece suporte à empresa através da Universidade do Utah, onde ensina e conduz investigações como Professor do Departamento de Biologia.


Tem piolhos?

Find Treatment

AirAllé™

Cobertura dos mídia:
© Copyright 2006 - 2013 Larada Sciences, Inc. Todos os direitos reservados.